A ajuda deve chegar às pessoas que dela neces­si­tam. Como uma orga­ni­za­ção comple­ta­mente volun­tá­ria, vive­mos este prin­cí­pio. Atra­vés do traba­lho não remu­ne­rado conse­gui­mos obter custos admi­nis­tra­ti­vos muito baixos, o que nos permite utili­zar as doações quase intei­ra­mente para ajuda directa.

Além disso, a confi­ança e a trans­pa­rên­cia são tão impor­tan­tes para nós que nos impo­mos padrões e exigên­cias eleva­dos de forma independente:

Como membro do  Conse­lho Alemão de Doações sujei­tamo-nos à auto-regu­la­ção volun­tá­ria. Isto serve para alcan­çar uma maior trans­pa­rên­cia e assim garan­tir uma maior segu­rança ao doar. Além disso, esta­mos empe­nha­dos na trans­pa­rên­cia e aber­tura no quadro da Inici­a­tiva Soci­e­dade Civil Trans­pa­rente.

O nosso compromisso

A trans­pa­rên­cia e a confi­ança são para nós merca­do­rias eleva­das. É por isso que apoi­a­mos a Coli­ga­ção contra a Corrup­ção e aderi­mos volun­ta­ri­a­mente à Inici­a­tiva da Soci­e­dade Civil Trans­pa­rente (ITZ) já em 2010. 

O objec­tivo da ZIT é criar a mais ampla aliança de acção possí­vel no seio da soci­e­dade civil que concorde com os parâ­me­tros essen­ci­ais para uma trans­pa­rên­cia efec­tiva. Os signa­tá­rios da inici­a­tiva compro­me­tem-se a dispo­ni­bi­li­zar ao público em geral, num formato espe­cí­fico, dez infor­ma­ções rele­van­tes sobre a sua orga­ni­za­ção, facil­mente encon­tra­das e com um nome preciso.

  • Sede da asso­ci­a­ção: Osnabrück
  • Ende­reço:
    @fire - Inter­na­ti­o­na­ler Katas­trophens­chutz Deuts­ch­land e.V.
    Brunings Kamp 8c
    49134 Walle­nhorst
  • Ano de funda­ção: 2002

  • @fire é certi­fi­cado para a promo­ção do fogo, catás­trofe e protec­ção civil pela repar­ti­ção de finan­ças Osna­brück, StNr. 65÷270÷12199, datada de 17.02.2011, como orga­ni­za­ção sem fins lucra­ti­vos. A data da noti­fi­ca­ção válida é 03.07.2020.

As deci­sões são toma­das pelo Conse­lho Execu­tivo em consulta com a Orga­ni­za­ção Interna e o Comité Direc­tor da Asso­ci­a­ção (ViOLa), composto pelos chefes das equi­pas regi­o­nais e chefes de depar­ta­mento. No entanto, a própria direc­ção é respon­sá­vel pelas decisões.

Uma visão geral dos membros do conse­lho pode ser encon­trada aqui.

Nenhum

Nenhum